27/01/2021

Dengue

O vírus da dengue é transmitido pela picada da fêmea do Aedes aegypti, existem quatro tipos diferentes desse vírus: os sorotipos 1, 2, 3 e 4.

Apesar de existem quatro tipos de vírus a OMS define  “a dengue é doença única, dinâmica e sistêmica, de amplo espectro clínico”. Porém, a doença apresnta subtipos.

Em alguns casos, a doença não manifesta sintomas passe despercebia; em outros, ocorrem complicações graves que podem levar ao óbito.

Os principais sintomas são:

  • Febre alta (39ºC a 40ºC),
  • Dor de cabeça,
  • Diarreia
  • Náuseas e vômitos
  • Anorexia,
  • Coceira.
  • Vermelhidão no corpo (exantema);
  • Dores musculares, nas juntas e atrás dos olhos;
  • Prostração;

São as diferenças nos sintomas que diferem se se o caso é grave os não, além de definir o subtipo.

Quando surgem, os sintomas costumam evoluir em obediência a três formas clínicas:

  • Dengue, forma benigna, similar à gripe;
  • Dengue com sinais de alarme, mais grave, caracterizada por alterações da coagulação sanguínea;
  • Dengue grave, forma raríssima, mas que pode levar à morte, se não houver atendimento rápido e especializado.

Cuide-se! Faça o controle e prevenção da procriação do mosquito Aedes aegypti.

Referências:

Dr. Drauzio Varela: https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/dengue/

LOPES, Thaísa Regina Rocha et al. Dengue no Brasil em 2017: o que aconteceu ?. Revista do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo , v. 60, 2018.

VALLE, Denise; PIMENTA, Denise Nacif; AGUIAR, Raquel. Zika, dengue e chikungunya: desafios e questões. Epidemiologia e Serviços de Saúde , v. 25, p. 419-422, 2016.

WILDER-SMITH, Annelies et al. Dengue. The Lancet , v. 393, n. 10169, pág. 350-363, 2019.

Por: Profa. Dra.: Géssica Andrade a Suelen (Aluna do curso de Farmácia e Laboratório, Turma 219)

Euro Anglo Cursos Unidade Franca - SP