27/12/2019

Lifelong Learning

We are currently experiencing a moment of transition between ages: from industrial to digital. In the past era, working life was linear. People were born, studied in “equal schools”, attended college, specialized in something, and lived a lifetime of stability in their specialization.

Every change requires a difficult period of adaptation. Lifelong learners are the first to jump headfirst into this new world.

But after all, what is lifelong learning?

A lifelong learner is an eternal apprentice. Not in the pejorative sense of being a beginner forever in something, but always looking for new things and experiences. The lifelong learner runs away from the formal model of education. He does not need task-imposed teaching because he is self-motivated to pursue the experiences that interest him.

Once, at a soccer game the referee commentator repeated a few times throughout the broadcast: “This referee's story is curious. He was very shy and took a theater course to let loose and grow in his career.”

The referee noticed a point developing in him, shyness. He could study arbitration techniques all his life and yet not develop this point. Therefore, he decided to embark on an experience totally outside his work zone, as he knew that, indirectly, it would help him to grow, not only in the profession, but as a human being.

In the industrial age the world was linear, segmented, predictable and repetitive. In the digital age it has become nonlinear, connected, unpredictable. New generations have realized that they learn more from real experiences than from the classroom. All academic content already appears in Google searches and can be accessed whenever we need it.

The new professionals follow a new direction, among them, we can highlight:

Find out what makes sense: In the past, the professional followed a recipe for success to be brilliant within the organization to which he belonged, as he did not have access to “much information”. Nowadays, he is currently seeking different experiences and will be loyal to an institution that allows him some flexibility in this regard.

New Success Metrics: Your personal goals are based on two points. The first, financial peace of mind, simply ensures a steady and enough flow to maintain a comfortable and headache-free living structure. Luxurious items generate fixed costs and require larger cash flows. Following, emotional tranquility, being the goal, to be in control of your life. Regardless of the work regime, having the autonomy to make decisions and manage your career is the most desired benefit.

Explore new “incarnations”: “Incarnations” are new beginnings within learning cycles: Present experiences connect to the pursuit of future goals.

Learn to Learn: To be in control and seize every opportunity, beginning new “incarnations”, you must learn to learn, be open to the new and seek as many experiences as will shape a new worldview.

Therefore, “never stops learning, because life never stops teaching”.

Nome:Felipe Gabriel Coluci                                                                                                                716
Orientador: Ricardo Adolfo

TRADUÇÃO

Nós estamos atualmente experimentando um momento de transição entre eras: de industrial para digital. Na era passada, a vida profissional era linear. Pessoas nasciam, estudavam em "escolas iguais", frequentavam a faculdade, especializavam-se em algo, e viviam uma vida inteira de estabilidade em sua especialização.
 

 Toda mudança requer um período difícil de adaptação. Lifelong learners são os primeiros a pular de cabeça nesse novo mundo.

 Mas antes de tudo, o que é lifelong learning?

Um lifelong learner é um eterno aprendiz. Não no sentido pejorativo de ser um novato para sempre em algo, mas sempre procurar por novas coisas e experiências. O lifelong learner corre do modelo formal de educação. Ele não precisa de um ensino imposto por tarefas porque é motivado por si mesmo a buscar as experiências que lhe interessam.

Uma vez, em um jogo de futebol o comentarista do árbitro repetiu algumas vezes durante a transmissão: "A história desse árbitro é curiosa. Ele era muito tímido e fez um curso de teatro para se soltar e crescer em sua carreira."

O árbitro notou um ponto em desenvolvimento nele, timidez. Ele poderia estudar técnicas de arbitragem toda sua vida e ainda sim não desenvolver esse ponto. Assim sendo, ele decidiu embarcar em uma experiência totalmente fora da sua zona de trabalho, pois sabia que, indiretamente, isso o ajudaria a crescer, não apenas na profissão, mas como um ser humano.

Na era industrial o mundo era linear, segmentado, previsível e repetitivo. Na era digital isso se tornou não linear, conectado, imprevisível. Novas gerações perceberam que elas aprendem mais de experiências reais do que de salas de aula. Todo conteúdo acadêmico já aparece nas pesquisas do Google e pode ser acessado sempre que precisamos.

Os novos profissionais seguem uma nova direção, entre eles, podemos destacar:

Encontre o que faz sentido: No passado, o profissional seguia uma receita para o sucesso para ser brilhante dentro da organização o qual ele pertencia, pois não tinha acesso a "muita informação". Hoje em dia, ele esta atualmente procurando diferentes experiências e irá ser fiel para uma instituição que lhe permita alguma flexibilidade nesse sentido.

Novas métricas de sucesso: Seus objetivos pessoais são baseados em dois pontos. O primeiro, paz de espírito financeira, simplesmente garante um fluxo constante e suficiente para manter uma estrutura de vida confortável e sem dor de cabeça. Itens luxuosos geram custos fixos e requerem maiores fluxos de dinheiro. A seguir, tranquilidade emocional, sendo o objetivo, que esta no controle de sua vida. Independentemente do regime de trabalho, ter a autonomia de tomar decisões e gerenciar sua carreira é o benefício mais desejado.

Explore novas "encarnações": "Encarnações" são novos começos nos ciclos de aprendizados: as experiências presentes se conectam à busca de objetivos futuros.

Aprenda a aprender: Para estar em controle e aproveitar cada oportunidade, iniciando novas "encarnações", você deve aprender a aprender, seja aberto ao novo e busque o maior número possível de experiências que moldem uma nova visão do mundo.

Portanto, "Nunca pare de aprender, porque a vida nunca para de ensinar".

Nome: Felipe Gabriel Coluci                                                                                                                716

Euro Anglo Unidade Ribeirão Preto - SP