08/03/2021

Fitoterapia

 O termo fitoterapia descreva a ciência que estuda a utilização de plantas para o tratamento de doenças.

Todo produto farmacêutico, seja extrato, tintura, pomada, ou cápsula, que utiliza como matéria-prima qualquer parte de uma planta com conhecido efeito farmacológico, pode ser considerado um medicamento fitoterápico.

O uso dos fitoterápicos no Brasil aumentou após a construção da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS, que se iniciou a partir do atendimento das diretrizes e recomendações de várias Conferências Nacionais de Saúde e às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).Nessa política o governo incorpora e recomenda a utilização de fitoterápicos no SUS, dentre outras particularidades.

Entretanto, o uso de fitoterápicos ou plantas medicinais deve ser realizado com cautela, o conceito de que o natural não faz mal é um mito, pois as plantas possuem uma variedade grande de compostos químicos que podem ser prejudiciais a saúde.

Assim, para utilizar fitoterápicos se informe, consulte um médico ou procure orientação farmacêutica.

 

Informe-se! Cuide-se!

Referência:

MATTOS, Gerson et al. Plantas medicinais e fitoterápicos na Atenção Primária em Saúde: percepção dos profissionais. Ciência & Saúde Coletiva, v. 23, p. 3735-3744, 2018.

SILVA, Natália Cristina Sousa et al. A utilização de plantas medicinais e fitoterápicos em prol da saúde. Única cadernos acadêmicos, v. 3, n. 1, 2017.

TELESI JÚNIOR, Emílio. Práticas integrativas e complementares em saúde, uma nova eficácia para o SUS. Estudos avançados, v. 30, n. 86, p. 99-112, 2016.

TESSER, Charles Dalcanale; SOUSA, Islandia Maria Carvalho de; NASCIMENTO, Marilene Cabral do. Práticas integrativas e complementares na atenção primária à saúde brasileira. Saúde em debate, v. 42, p. 174-188, 2018.

Por: Profa. Dra.: Géssica Andrade

Euro Anglo Unidade Franca - SP