11/11/2019

Liderança: O Poder de Convencer Para Vencer

Líder é aquele que tem o poder de influenciar ou convencer indivíduos ou grupos. E sua influência dento de uma organização é primordial para um bom desenvolvimento e consequente sucesso da mesma, assim como pode ser capaz de mudar um conceito negativo sobre algo ou alguém.

Dentro da área da Administração, o conceituado autor Idalberto Chiavenato (2010, p. 274), apresenta a liderança como:

Comprometimento, empolgação, espírito missionário, visionário, foco em objetivos, senso de oportunismo e, por extensão, ênfase na participação de todos, na dedicação, impulso, orientação, reforço, retroação, motivação e foco no aprendizado das pessoas.

Ainda, Cecília Bergamini (2009), doutora em administração e especialista em liderança e motivação, define o líder como aquele que tem sua liderança seguida, quando as pessoas têm a liberdade de não o fazerem. Ou seja, não é o poder ou a estrutura que define a liderança, mas o poder de convencimento que leva as pessoas a o seguir.

Um bom líder é formador de opinião, capaz de motivar seus liderados a conquistar seus objetivos e ainda os unir em razão de uma mesma causa. Desta forma, o líder tem papel fundamental e de suma importância por influenciar o comportamento das pessoas ao seu redor e motivá-las, inspirá-las a buscar resultados e conquistar seus objetivos.

Já ficou evidente que um ambiente opressivo de trabalho não é eficaz, por isso as organizações desde o período pós-guerra, e até os dias atuais, vem passando a valorizar cada vez mais situações em que se pode utilizar o máximo potencial de cada um dos seus colaboradores. (BERGAMINI, 2009).

Segundo Bennis (1996, p. 22), a importância do líder vai em diversas direções organizacionais, sendo:

Os líderes são importantes por três motivos: em primeiro lugar, eles são responsáveis pela eficácia das organizações. O sucesso ou fracasso de qualquer organização. Em segundo, as adversidades que encontramos pelo caminho às vezes nos deixam sem rumo, então buscamos nos líderes um caminho, um porto seguro. E em terceiro lugar, o líder é aquele que conhece o problema, mas não se prende ao contexto, seja ele por conta dos cenários administrativos voláteis ou fusões e aquisições ou ainda por fatores demográficos.

Portanto, cada vez mais o papel do líder vem tomando destaque e se tornando ainda mais importante, pois é por meio dele que uma equipe se motiva para realizar com êxito suas funções e responsabilidades, e consequentes resultados satisfatórios as organizações em que se inserem.

Assim, é interessante pensar que um bom líder é aquele que ganha as pessoas com palavras e ações. Isso pode ser comprovado por exemplos reais, no bom e no mal sentido. Nelson Mandela e Martin Luther King, são exemplos de bons líderes por boas causas, lutaram pela liberdade racial e direitos civis, já Adolf Hitler é um exemplo claro de um bom líder, mas para uma causa de violência e morte, juntamente com a frente nazista levou um exército inteiro e cada vez maior, a perseguir e ceifar milhões de vidas inocentes durante a Segunda Guerra Mundial.

Um bom líder usa de seu poder de convencimento, não para mandar, mas comandar sua equipe, melhor ainda é o líder que visa não apenas os lucros ou resultados positivos para a organização da qual faz parte, mas quer uma melhoria em toda a sociedade em que se insere, bem como da qual os resultados organizações iram influir diretamente. Visa o bem-estar de sua equipe e a motiva a querer o melhor para si, para a organização e a todos que os cercam. Ele pode transformar tudo e todos, fazer com que o ambiente de trabalho se torne agradável e convidativo, faz com que as pessoas queiram ficar ao seu lado, não importando o que aconteça.

Liderança pode ser uma característica inata para alguns indivíduos, mas ela pode ser aprendida e ensinada. Bons líderes nasceram poucos, mas a vida criou vários. É papel de um bom líder, treinar outros, para que em sua ausência, alguém seja capaz de supri-la e dar continuidade ao bom trabalho feito por ele. O bom líder é capaz de exercer controle sobre suas próprias emoções e não deixa que elas interfiram negativamente sobre sua equipe e no seu consequente trabalho. Mesmo que nasça com o dom da liderança e capacidade intelectual para exerce-la, sem inteligência emocional, poderá arruinar todo seu potencial.

Portanto, só se é líder quando sua influência não é exercida com autoridade, mas leva inspiração, confiança, e motiva seus liderados a fazer o que ele quer porque elas o querem fazer. O líder eficaz leva as pessoas de onde estão para onde nunca imaginaram que pudessem um dia estar.

REFERÊNCIAS

BENNIS, W. A formação do líder. São Paulo: Atlas, 1996.

BERGAMINI, C. W. O líder eficaz. São Paulo: Atlas,2009.

CHIAVANETO, I.; SAPIRO, A. Planejamento Estratégico. São Paulo: Elsevier, 2010.

OLIVEIRA, Ana Paula Modesto de; PEREZ, OlÍvia Cristina. LIDERANÇA EFICAZ: O PODER E A INFLUÊNCIA DE UM LÍDER NO COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL DE UMA EMPRESA. Administração de Empresas em Revista, Curitiba, v. 14, n. 15, p.1-16, 2015. Anual. Disponível em: . Acesso em: 05 nov. 2019.

Nome: Roberta de Sousa Carlos
Curso: Gestão Empresarial
Turma: 519                                      
Orientador: William Maia

Euro Anglo Unidade Sorocaba - SP